Picture
O STAL (Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local) afirmou que "tudo indica" que Greve Geral Nacional da próxima quinta-feira irá levar ao "maior encerramento de serviços na administração local", numa altura em que o Governo da Tróica impõe às autarquias a redução do número de funcionários. De lembrar que no acordo da traição foi acertado a redução de 2% dos funcionários nas autarquias.

Em Coimbra, Braga, Aveiro e Barreiro, as Escolas, o serviço de recolha do lixo, cemitérios e transportes urbanos bem como o apoio administrativo das autarquias, serão os sectores onde a Greve Geral Nacional será mais sentida.

No sector da Justiça a Greve Geral Nacional também será feira, segundo fonte do SFJ (Sindicato dos Funcionários Judiciais) é de prever uma forte adesão à Greve Geral Nacional, ultrapassando os números registados na última Greve Geral, feita no ano passado.

A FNAM (Federação Nacional dos Médicos) espera igualmente "um impacto bastante grande" da Greve Geral Nacional.

A FECTRANS (Federação dos Sindicatos dos Transportes) prevê uma adesão "muito elevada" à Greve Geral Nacional convocada pelas centrais sindicais CGTP e UGT.
Lembramos que o sector dos Transportes esteve em luta no 20 de Outubro através de uma manifestação, e efectuou greves parciais em diversas empresas a 8 do presente mês.

No sector aéreo a Greve Geral Nacional será igualmente feita, onde existe já uma boa mobilização.
Com a Comissão de Trabalhadores da NAV, empresa de controlo aéreo, o STHA (Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos), representante dos trabalhadores de assistência em terra nos aeroportos, e o SNPVAC (Sindicato Nacional do Pessoal de Voo e da Aviação Civil) que representa os tripulantes de cabine a juntarem-se também à Greve Geral Nacional.

 


Comments


Your comment will be posted after it is approved.


Leave a Reply